25 junho 2010

A Travessa de Nenhures aconselha...


Amanhã, dia 26 de Junho, pelas 21:30, apresentação em Setúbal, na Livraria CULSETE, do romance "Flor de Sal", de Arlindo Mota.

Partindo de factos verídicos, o autor faz o retrato de um tempo em que até o estrito cumprimento da lei (fascista) podia ser considerado subversivo pelos senhores que dominavam o regime.

Flor de Sal não é a típica história de resistência, muito menos um panfleto, não é propriamente uma história com heróis e vilões (ainda que os haja), é a vida de gente simples, são as relações sociais e familiares no contexto do Portugal onde a Ditadura se instala e as estruturas do Fascismo se consolidam e ganham forma.

Quero ir à apresentação, mas se não me for possível estar presente fica aqui o agradecimento ao Arlindo Mota pelo prazer da leitura deste romance.

1 comentário:

arlindo mota disse...

um leitor é o ouro do escritor...se inteligente é diamante. gostei muito da nota, pois captou a essência. abraço. am