13 julho 2010

Um cantinho de ódio no DN

Até há algum tempo apenas os artigos do inigualável João César das Neves me obrigavam a uma leitura cuidada e divertida da página de opinião do DN.

Encontrei sempre nas suas palavras o conforto da mensagem do Pastor do Mercado, uma espécie de Sacerdote do Capital capaz de ao mínimo desvio nos colocar no caminho do Senhor, sempre atento aos desvarios dos fundamentalismos eróticos da sociedade moderna, sempre benevolente com os compreensíveis mistérios que conduzem à exploração e à miséria.

Contudo, o DN conseguiu ir mais longe, roçar o inimaginável e nas suas páginas conta hoje com a colaboração de um tal Alberto Gonçalves.

É certo que lhe falta o cheiro a sacristia, mas a sua escrita é uma verdadeira delícia onde a ignorância, a arrogância e o preconceito são colocados num pedestal.

Alberto Gonçalves detém no DN um cantinho de ódio que vale a pena ler, dá para rir com a boçalidade do pensamento, compreende-se como um certo tipo de indivíduo se põe aos saltos para ver se recebe a recompensa dos donos do mundo, descobre-se o que e quem ele mais odeia.

Sem comentários: